Paranatinga, 12 de Dezembro de 2018

Eleições

TAQUES REBATE

“Casa bagunçada quem deixou foi Silval, que é sócio de Mendes”

Publicado 19/09/2018 15:59:23


 

O governador e candidato à reeleição Pedro Taques (PSDB) rebateu declarações de seu adversário, o ex-prefeito Mauro Mendes (DEM), que ironizou o slogan “Casa Arrumada”, que vem sendo utilizado pela gestão tucana.

 

“Existe um descompasso muito grande entre o que se diz e a realidade que nós percebemos. Por mais que se esforce em dizer que existe aí uma ‘casa arrumada’, não consigo entender então o que é casa bagunçada”, criticou Mendes, em evento realizado no início desta semana.

 

Taques, por sua vez, disse que “casa bagunçada” foi como ele encontrou o Estado, em janeiro de 2015, quando assumiu o Palácio Paiaguás.

 

 

Casa bagunçada é como o ex-governador Silval Barbosa, sócio de Mauro Mendes na compra de um garimpo e de um avião, deixou o Governo de Mato Grosso

O tucano responsabilizou seu antecessor Silval Barbosa, que, segundo ele, é sócio de Mendes.

 

“Casa bagunçada é como o ex-governador Silval Barbosa, sócio de Mauro Mendes na compra de um garimpo e de um avião, deixou o Governo de Mato Grosso”, rebateu o governador.

 

Taques ainda citou a situação das empresas do ex-prefeito de Cuiabá que estão em processo de recuperação judicial.

 

“Casa bagunçada é a situação das empresas de Mauro Mendes, que entraram em recuperação judicial, a exemplo da Mavi Engenharia, que contratou 200 trabalhadores para construir um linhão de energia em Cacoal [RO] e depois os demitiu com salários atrasados. Até hoje esses trabalhadores esperam receber o dinheiro”, disparou o governador.

 

Taques disse que Mendes não reconhece as ações implementadas pela atual administração, a exemplo da PEC do Teto de Gastos e a criação do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira), que recuperou cerca de R$ 1,2 bilhão da corrupção.

 

O tucano disse ainda que reduziu o custeio da máquina em R$ 1 bilhão e o número de cargos comissionados em 18%.

 

“Esquecer que Mato Grosso viveu uma crise econômica sem precedentes, que nosso Estado foi dilapidado pela corrupção e não reconhecer que a nossa gestão trabalhou sem parar para organizar a casa é sinal de má-fé”, disse o governador.

 

“Temos que respeitar o trabalho que contou com milhares de servidores honestos e, acima de tudo, humildade para reconhecer os avanços”, concluiu.

 

A assessoria de Mauro Mendes divulgou nota sobre a citação de Taques. Leia abaixo:

 

"Em relação às acusações do governador Pedro Taques na matéria intitulada 'Casa bagunçada quem deixou foi Silval, que é sócio de Mendes', o candidato Mauro Mendes esclarece que:

 

Não tenho nenhum tipo de ligação com o ex-governador Silval Barbosa. Aliás, disputei o Governo do Estado em 2010 contra o grupo de Silval, pois sabia que aquele projeto não traria bons frutos para Mato Grosso, tanto que o resultado todos nós já sabemos. Temos uma história limpa e durante nossa gestão como prefeito não houve sequer um caso de corrupção. O governador Pedro Taques já foi proibido de fazer tais acusações, pois a Justiça Eleitoral constatou que se tratam de mentiras sem qualquer fundamento, mas ele continua a desrespeitar o eleitor e passar por cima do Judiciário, baixando o nível da campanha. A verdade vai continuar vencendo a mentira".

 

Fonte: midianews

Veja Também

Ver Mais

Publicidade Áudio

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE