Paranatinga, 24 de Setembro de 2018

Eleições

“Após Silval, estamos de quarentena; PMDB será coadjuvante”

SEM MAJORITÁRIA | 11/12/2017 13:10:37


O deputado estadual Romoaldo Junior (PMDB) defendeu que seu partido seja “coadjuvante” nas eleições de 2018. Para ele, a sigla está de “quarentena” após os efeitos da delação premiada do ex-governador Silval Barbosa e deve apenas compor com aliados.

 

O Estado esteve sob o comando do PMDB de 2010 a 2014 com Silval. À época, Romoaldo chegou a ser líder do Executivo na Assembleia Legislativa.

 

“Depois do Governo Silval e de tudo o que aconteceu, estamos de quarentena. Temos que ser coadjuvantes. É um partido importante, um dos maiores do Brasil. Tem peso, tem liderança, excelentes prefeitos no Estado. Temos nosso papel. Mas acho que temos que ser coadjuvantes, coligar com alguém e apoiar”, disse.

 

O peemedebista voltou a dizer que a delação de Silval à Procuradoria Geral da República (PGR) “implodiu” o grupo político que o elegeu, em 2010.

 

 

Depois do governo Silval e de tudo o que aconteceu, estamos de quarentena. Temos que ser coadjuvantes

Entre os nomes delatados estão o próprio Romoaldo, o deputado federal Carlos Bezerra (PMDB), o atual ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP) e o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (PMDB).

 

“Temos que reestruturar, porque o Silval implodiu nosso grupo. Temos que ter paciência, buscar novas lideranças e crescer. É assim que funciona a política. Mas, óbvio, o Silval implodiu não somente o PMDB, mas, também, o PT, PR e outros que eram da coligação. Não tem um aqui que tinha mandato no Governo passado que não foi citado”, afirmou.

 

O deputado acredita que a sigla tenha força para reivindicar a candidatura a vice-governador. No grupo de oposição ao governador Pedro Taques (PSDB) pode ser candidato ao Governo o conselheiro afastado do Tribunal de Contas (TCE), Antonio Joaquim, e o senador Wellington Fagundes (PR).

 

“Podemos reivindicar uma vice, talvez. Senado, não creio. O [Carlos] Bezerra queria Senado, mas está uma guerra, está muito disputado. O Jaime Campos pode ser, assim como Mauro Mendes e o Carlos Fávaro. O Blairo já tem uma vaga. Na Câmara, o Bezerra tem uma eleição segura”, completou.

 

 

Fonte: Midia News

Rádios

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE