Paranatinga, 20 de Novembro de 2017

Ecônomia

Taques afirma que Estado vence a crise em 2017 e convoca setor produtivo para fazer ‘Pacto por Mato Grosso’

ECONOMIA | 07/03/2017 09:17:28


O governador José Pedro Taques (PSDB) afirmou que é otimista convicto e que, neste ano, Mato Grosso vai vencer a crise. Ele defendeu que seja feito um ‘Pacto por Mato Grosso’, com apoio total do agronegócio, para que o Estado vença as adversidades que consiga ao menos em parte avançar em dois dos principais desafios, em caráter de urgência: a pavimentação de pelo menos um terço dos mais de oito mil quilômetros de rodovias estaduais que necessitam de asfalto e, ainda, parcela considerável das 2.800 pontes de madeira que devem ser substuidas por outras de concreto.
 
“É possivel fazer. Mas não é possível fazermos sozinhos! Sozinho não vamos administrar Mato Grosso. Precisamos do apoio dos senhores. Apoio do setor produtivo, trabalhadores, aqui representados pela Fetagri [Federação dos Trabalhadores na Agricultura], e toda a classe política. Porque política não se faz sozinho. Se faz com pacto. Pacto por Mato Grosso! Se faz com união”, determinou Taques.
 
A turbulência econômico-financeira está prestes a ser superada, na avaliação do chefe do Poder Executivo de Mato Grosso. “É essencial reconhecer aos senhores que 2016 foi um ano difícil. Mas eu sou otimista! E, neste ano de 2017, nós saíremos da crise! Tenho asboluta certeza disso. Mato Grosso está dando a volta por cima”, afirmou Taques, para a reportagem do Olhar Direto, durante a cerimônia de posse da nova diretoria da Federação da Agricultura de Mato Grosso (Famato), na noite desta segunda-feira (7), no Cenarium Rural, em Cuiabá.
 
“Como disse o ministro Blairo Maggi: nós não somos um Estado quebrado. Mato Grosso não está quebrado! Mato Grosso tem um problema de fluxo de caixa, que é temporário. Mas nós estamos superando esta chuva. Estamos superando esta chuva com apoio e a resistência do homem e da mulher deste Estado, que trabalham muito. E nós estamos trabalhando muito”, proclamou Taques.
 
Embora tenha uma equipe repleta de representantes do agronegócio, ele assegura que existe uma relação de respeito e harmonia. “A nossa relação é construtiva e de cobrança, o que é absolutamente legítimo. Temos que entender a realidade em que vivemos”, ponderou ele.
 
O chefe do Poder Executivo assegura que não desanima com facilidade, apesar dos graves problemas. “Temos oito mil quilômetros de rodovias para construir. E 2.800 pontes de madeira que precisam ser transormadas em pontes de concreto”, argumentou ele.
 
“Pecisamos até 2020 acabar com a vacinação da febre aftosa. Estarmos livre da aftosa sem vacinação. Eliminamos a peste suina clássica; já estamos livres e temos a certificação. Recebemos a premiação na Europa”, definiu o governador mato-grossense.
 
Para citar a capacidade de Mato Grosso em superar momentos de dificuldade, Taques enfatiza apenas a sitaução do agronegócio. “Estado que produz 88% do diamante do Brasil, produz 67% do algodão do Brasil; produz 65% do girassol do Brasil; produz 39% do milho do Brasil; 32% da soja do Brasil; um Estado que produz 14% do pescado de água doce do Brasil; 30 milhões de cabeça de gado bovino, maior produtor de carne do Brasil. Tem tudo para dar certo”, sintetizou o governador mato-grossense.
 
“É uma honra ser governador de mato Grosso. E nós vamos vencer a crise neste ano”, complementou Taques.

 

Fonte: Olhar Direto

FACEBOOK