Paranatinga, 26 de Março de 2017

Cidades

PF prende quadrilha em MT que transporta drogas por avião

Piloto e passageiro de avião interceptado em Leverger e outras 4 pessoas foram presas

OPERAÇÃO SOBRECARGA | 16/02/2017 14:08:43


A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira a Operação Sobrecarga, com o objetivo de desarticular organização criminosa envolvida no tráfico internacional de drogas em Mato Grosso, Goiás e São Paulo.

Cerca de 30 policiais federais cumprem três mandados de prisão preventiva, três mandados de prisão temporária, nove mandados de busca e apreensão e cinco mandados de condução coercitiva nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Santo Antônio do Leverger, Alta Floresta, Goiânia, Indiara e Penápolis. Os mandados foram expedidos pela 5ª Vara Criminal Federal de Mato Grosso.

Serviços de inteligência apontaram que os suspeitos vinham fazendo o transporte reiterado de pasta base de cocaína proveniente da Bolívia. Para isso, utilizavam aeronaves de pequeno porte que pousavam em pistas clandestinas no Brasil. A droga era distribuída para os principais centros do país com o destino final o mercado internacional.

As investigações apontam o suposto envolvimento dos suspeitos com o transporte de cerca de 237,7 quilos de cocaína localizados em um avião interceptado pela Força Aérea Brasileira em Santo Antônio do Leverger, no último dia 3 de fevereiro. 

A aeronave de pequeno porte, que fazia um voo clandestino recebeu determinação via rádio para que pousasse obrigatoriamente em Santo Antônio do Leverger, local onde uma equipe da Polícia Federal faria inspeção e verificação da documentação. Ao contrário do que fora determinado, o piloto arriscou sua própria vida e do “passageiro”, pousando em uma estrada de terra na zona rural do município.

No interior da aeronave danificada foram localizadas várias bolsas de viagem contendo “tijolos” de cocaína. O piloto e o passageiro conseguiram fugir do local antes da chegada da polícia, sendo localizados e presos na operação de hoje.

Os presos serão indiciados pelo crime de tráfico internacional de drogas, associação ao tráfico e lavagem de capitais.

 

Fonte:

FACEBOOK