Paranatinga, 17 de Julho de 2018

Cidades

Médicos do Samu estão há quatro meses sem receber salário

Médicos do Samu | 05/04/2018 23:09:11


Os médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), incluindo os médicos, que prestam serviços ao Governo do Estado, através da empresa terceirizada Universal Med, estão sem receber seus salários desde novembro de 2017. Um dos profissionais, que preferiu não se identificar, explicou que a situação não está próxima de se resolver e provavelmente deve entrar no quinto mês sem receber um tostão.
 
“É uma crise que está instalada no Samu de Cuiabá. Um atraso salarial imenso, a ultima vez que recebemos foi em novembro de 2017, ninguém mais suporta esta situação. Passamos pelo mesmo no ano passado e a coisa não muda. No Samu, dizem que os documentos já foram enviados para a Secretaria de Estado de Saúde (SES) há dias, mas ninguém se move”, explicou o funcionário ao Olhar Direto.

O funcionário ainda acrescenta que "a mulher da empresa vem de vez em quando. Coloca que não foi conseguido contato. Essa empresa é aquela que ninguém sabe onde fica, nem onde tem sede. Só sabemos que é de Curitiba (PR). Não atendem telefone". 

Em resposta à reportagem, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) informou que "as notas para emissão de pagamento já foram protocoladas no setor financeiro da SES/MT, assim que houver fluxo de caixa o pagamento será realizado". O Olhar Direto não conseguiu encontrar nenhum contato da empresa.
 
O contrato entre o Governo do Estado e a Universal Med Assessoria e Gestão em Saúde foi prorrogado em outubro do ano passado, com vigência de doze meses, até o dia 5 de outubro deste ano. O valor do contrato (nº 068/2016/SES) é de R$ 4,290 milhões. A empresa presta serviços em atendimento pré-hospitalar de Urgência e Emergência, para o Samu, em regime de plantões sucessivos de 12 horas.

 

Fonte: Olhar Direto

Rádios

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE