Paranatinga, 16 de Agosto de 2018

Cidades

Média de preço do gás em MT é mais alta do país e produto chega a R$ 115

GÁS DE COZINHA | 04/02/2018 12:21:26


Com preço estimado em R$ 95,86 o botijão de gás em Mato Grosso apresenta a média mais cara do país, segundo tabela divulgada pela Associação Brasileira dos Revendedores de GLP (Asmirg-BR) na quinta-feira (1). A cifra corresponde ao preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF), que é incidido pelo Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), de 12% no Estado. O valor do produto, contudo, pode variar e chega R$ 115 em alguns estabelecimentos. 

A informação sucede o anúncio da Petrobrás, de queda de 5% no gás nas refinarias. No ranking  da Asmirg, o Estado é seguido por Tocantins (R$ 84,50), Sergipe (R$ 78,51), Rondônia (R$ 77,08), e Acre (R$ 74,56). Ao Agro Olhar, o presidente da entidade, Alexandre Borjaili, reforçou que mesmo diante destas estimativas, cabe a cada distribuidora avaliar sua política de preço de mercado. 

De acordo com levantamento semanal da Agência Nacional de Gás e Petróleo (ANP), o valor mínimo cobrado pelo produto nos estabelecimentos do Estado é de R$ 88, em Várzea Grande e Rondonópolis, e o máximo, já mencionado, é de R$ 115 em Alta Floresta. Os dados consideram o período entre 21 e 27 de janeiro e apontam ainda que, na Capital, os números variam entre R$ 90 e R$ 105, a depender do ponto.

A Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) reforça que o preço médio é fixado de acordo com os preços praticados pelas revendedoras. Segundo a Pasta, o PMPF do GLP de 13 quilos é formado com base em pesquisas quinzenais realizadas junto a revendas localizadas em 42 de municípios de todas as regiões de Mato Grosso, para apurar os preços praticados.

Sete desses municípios concentram aproximadamente 80% do consumo, sendo que, nesses locais, o levantamento é feito pela (ANP). As cidades são Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Cáceres, Sorriso, Sinop e Alta Floresta.


Por meio de nota a Pasta explicou que, para aproximar mais o preço médio à realidade do mercado,  também realiza pesquisas em mais 35 municípios, totalizando assim as 42 cidades. 

A Asrmig também elaborou uma tabela comparando os preços do gás de cozinha, o valor do ICMS e as arrecadações estaduais. Confira:


 

Fonte: Agro Olhar

Rádios

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE