Paranatinga, 19 de Outubro de 2019

Cidades

BALANÇO DA SAÚDE

Em cinco meses, Mato Grosso registra seis mortes por H1N1

Publicado 04/06/2019 15:11:11


Desde janeiro deste ano até o dia 31 de maio, seis pessoas já morreram depois de contrair H1N1 em Mato Grosso. Além das mortes, 11 casos da doença foram confirmados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

 

Segundo o Informe Epidemiológico divulgado pela pasta na sexta-feira (31), duas mortes aconteceram em Cuiabá. 

 

No município de Água Boa (a 736 km de Cuiabá), foram registrados três casos de H1N1, sendo que um deles evoluiu para óbito. 

 

Em Bom Jesus do Araguaia (a 983 km da Capital), foram dois registros da doença e uma pessoa morreu.

 

Dois casos de H1N1 também foram confirmados em Sorriso (a 420 km de Cuiabá) e um caso também foi registrado em Canarana (a 838 km da Capital). 

 

Já em Cuiabá e Várzea Grande, cinco casos de H1N1 foram confirmados e outros três casos evoluíram para morte.

 

Casos suspeitos em Rondonópolis

 

Na semana passada, a Secretaria Municipal de Saúde de Rondonópolis (a 218 km de Cuiabá) registrou a terceira morte por suspeita de H1N1 no Hospital Regional da cidade. Além das mortes, outras três pessoas estão internadas em unidades de saúde do município com sintomas da doença. 

 

 

 

Um idoso de 64 anos foi a primeira vítima a apresentar sintomas de H1N1. Ele faleceu no dia 27 de maio na Unidade de Prondo Atendimento (UPA) da cidade.

 

O segundo caso foi registrado no dia 29 de maio e a vítima foi uma mulher de 44 anos. Ela morava em Pedra Preta (a 243 km da Capital) e estava internada na Sanda Casa de Misericórdia de Rondonópolis. De acordo com os dados da Vigilância Epidemiológica do município, ambos apresentavam sintomas da doença. 

 

Os pacientes tiveram material coletado e encaminhado para um laboratório de Cuiabá. A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) informou que os casos estão sendo investigados, mas aguarda o resultado dos exames. 

 

Ainda conforme o Boletim da Vigilância Epidemiológica de Rondonópolis divulgado na última sexta-feira (31), sete pessoas que também estavam internadas com suspeita de H1N1 tiveram alta médica. A confirmação dos casos também depende do resultado de exames. 

Fonte: Midia News

Publicidade Áudio

Enquete

Você é a favor ou contra privatização da MT 130 entre Primavera do Leste a Paranatinga

A FAVOR

CONTRA

INDEFINIDO

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE