Paranatinga, 14 de Dezembro de 2017

Cidades

Ciro Gomes diz que Taques decepcionou mato-grossenses

ELEIÇOES 2018 | 25/11/2017 22:12:13


O presidenciável Ciro Gomes (PDT) criticou a atual gestão do Governo de Mato Grosso e garantiu que seu partido tem bons nomes para a disputa majoritária no pleito de 2018. Ele citou o deputado estadual Zeca Viana (PDT) como um potencial candidato para “devolver a Mato Grosso o que o Estado merece”.

Durante convenção estadual da sigla, nesta sexta-feira (24), o presidenciável afirmou que o governador Pedro Taques (PSDB) decepcionou a maioria dos mato-grossenses. Taques foi eleito em 2014 pelo PDT, porém, filiou-se ao PSDB em agosto de 2015.

“Nós tivemos uma frustração muito grande. Eu chego depois, mas eu encontro o PDT em uma decepção muito grande, que parece estar em linha com a decepção da maioria do povo de Mato Grosso, com a eleição do atual governador e nós vamos tentar organizar aqui uma grande frente que devolva a Mato Grosso o que o Estado merece”, disse.

Segundo Ciro, um bom nome dentro do partido em uma disputa a majoritária,  com condições para alavancar Mato Grosso, seria o deputado Zeca Viana, que tem feito oposição ferrenha a Taques. Ele, contudo, não confirmou se Viana será candidato ao Governo do Estado, mas garantiu que existe diálogo nesse sentido.

“No quadro mais relevante está sentado aqui do meu lado e, sem desmerecer muitos outros quadros mais importantes, ele tem os dotes para representar-nos na chapa majoritária em qualquer das posições. Agora ele está mais preocupado, como é do feitio do nosso companheiro aqui, com a sorte do Mato Grosso, de maneira que ele está na posição correta de ir ajudando a ajeitar esse dialogo: é governo ou Senado, provavelmente”, destacou.

Ainda segundo Ciro Gomes, o projeto do PDT em Mato Grosso é construir uma frente que tenha conexão com o projeto presidenciável que está baseado em “comprometer com quem produz”, como o estado de Mato Grosso.

“O Centro Oeste, com a liderança de Mato Grosso, tem carregado o Brasil nas costas há quase duas décadas” (...) Apesar de ter se dividido continua sendo individualmente o mais importante Estado na sua conquista de produção e é preciso que vocês tenham um bom governo que esteja em linha com o governo nacional que volte a se comprometer com quem produz, que é a síntese do projeto nacional que nós defendemos”.

Ele garantiu ainda que Viana tem autonomia para fazer a construção das alianças necessárias para que o partido se fortaleça, seguindo o projeto pensado para o Estado.

“O Zé representa nosso partido aqui e tem autonomia dentro desse campo onde nós atuamos, para se entender com todas as forças para que se organize uma frente grande, assentada no novo projeto para Mato Grosso e que tenha conexão com o projeto nacional que vamos desenvolver”, encerrou.

Questionado sobre a possibilidade de um possível retorno de Taques ao partido, Ciro deixou a resposta para Viana, que garantiu que existe "zero chance" de isso ocorrer. Nos últimos dias, foi ventilada a existência de uma possível crise entre Taques e o deputado federal Nilson Leitão - e que o governador estaria em busca de um novo partido. "Chance zero de aceitar Taques no partido", resumiu Viana. (Colaborou Janaiara Soares)

 

 

Fonte: Gazeta Digital

 

Fonte:

FACEBOOK