Paranatinga, 21 de Agosto de 2019

Brasil

BRASIL

Brasília tem boneco inflável de Moro e crítica às lagostas do STF

Publicado 26/05/2019 16:18:30


Cerca de 10 mil pessoas participaram em Brasília do ato em favor do governo de Jair Bolsonaro (PSL), na manhã de hoje. O cálculo é da Policia Militar do Distrito Federal, que sobrevoa a área e envia projeções de público ao comando da corporação. Os organizadores do ato em Brasília calculam que pelo menos 50 mil estiveram na Esplanada dos Ministérios, de acordo com a coordenadora da ONM (Organização Nacional dos Movimentos), Lúcia Otoni.

 

O grupo iniciou a concentração na altura da Biblioteca Nacional e seguiu em direção à Praça dos Três Poderes, onde estão o Palácio do Planalto e o Congresso. Parte dos manifestantes foi direto para o gramado situado em frente à Casa Legislativa.

 

 

 

Há várias faixas e cartazes em favor de medidas como a reestruturação dos ministérios do governo Bolsonaro, o pacote anticrime do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e a reforma da Previdência.

 

Os manifestantes levaram para a frente do Congresso um boneco gigante do Super Moro, em referência ao ministro da Justiça Sérgio Moro. Os manifestantes ainda criticaram o Congresso e o STF, referindo-se à compra de lagosta por parte do Supremo.

PUBLICIDADE

 

 

A multidão está concentrada no entorno de dois trios elétricos caracterizados com faixas de grupos de direita. Participam da organização do ato movimentos como Limpa Brasil e Direita Brasil. A maioria dos presentes veste roupas nas cores da bandeira brasileira, verde e amarela.

 

Declarado fã do presidente Jair Bolsonaro, o advogado Paulo Souto afirmou ter feito questão de convencer toda a família a comparecer ao protesto na Esplanada dos Ministérios. "É uma obrigação de todo brasileiro lutar pelo que acredita. E eu tenho certeza que o Bolsonaro está no caminho certo", comentou.

 

Os movimentos defendem pautas de interesse do governo, como a reforma da Previdência e o pacote anticrime, e repudiam o "centrão" --visto pelos militantes como obstáculo à aprovação das propostas no Congresso.

 

Entre os movimentos da sociedade civil que convocaram as manifestações estão Nas Ruas, Avança Brasil e Ativistas Independentes. O Clube Militar também declarou seu apoio, e parlamentares federais e estaduais do PSL confirmaram presença.

 

Os organizadores dos atos negam envolvimento com o governo ou partidos e tratam o movimento como "espontâneo". Bolsonaro cogitou participar das manifestações, segundo relatos de pessoas próximas, mas depois anunciou publicamente que não o faria.

 

 

Fonte: Uol

Publicidade Áudio

Enquete

Você aprova ou não? Vereadores de MT tentam mudar nome de Portão do Inferno para Portal Paraíso

SIM

NÃO

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE