Paranatinga, 19 de Novembro de 2017

Bafafá News

Não há consenso sobre destinação das emendas da saúde

Que haja sabedoria | 21/10/2017 15:54:19


Tudo indica que o cabo-de-guerra no qual se transformou a liberação de parte da emenda coletiva para a saúde de Mato Grosso, retirando R$ 50 milhões que deveriam comprar equipamentos para o novo Hospital e Pronto Socorro de Cuiabá, está longe de acabar. A maioria deseja atender à solicitação do governador Pedro Taques (PSDB), de liberar os R$ 50 milhões do Ministério da Saúde para custeio da Secretaria de Estado de Saúde, que acumula R$ 400 milhões em débitos – alguns se arrastam desde 2008. Outros entendem que, se for mantida a destinação correta, que é a compra de equipamentos para o novo Hospital e Pronto Socorro Municipal, corre-se o sério risco de Mato Grosso perder a verba. Enfim, puxa daqui, arrasta dali, e tudo leva a crer que o imbróglio político superior a necessidade técnica da saúde. Seria de bom alvitre que os contendores, de pronto, colocassem em primeiro lugar a população, notadamente os mais pobres, que são aqueles que realmente dependem da saúde pública.

Fonte: Olhar Direto

FACEBOOK