Paranatinga, 18 de Novembro de 2017

Agronegócios

Sicredi Centro Norte contraria crise, expande atuação em MT e tem orçamento de R$ 2,4 bilhões para créditos

COOPERATIVISMO | 22/10/2017 15:47:29


Sicredi Centro Norte – que atua nos Estados de Mato Grosso, Rondônia, Pará e Acre – bateu de frente com a crise econômica que atinge o país e conseguiu apresentar ótimos resultados financeiros e também estruturais. A expectativa é que mais três agências sejam abertas em municípios mato-grossenses nos próximos dias. Além disto, as cooperativas desta região terão R$ 2,4 bilhões em crédito rural na safra 2017/18, que começou em julho. No ciclo anterior (2017/17), encerrado no fim de junho, foram R$ 1,6 bilhão.
 
Segundo os dados do Banco Central, a quantidade de agências fechadas no país chegou a 929 nos primeiros cinco meses deste ano. Contrariando esta maré, o Sicredi Centro Norte abriu três novas agências, sendo que uma delas foi no município de Acorizal, em agosto, sendo que esta é a única instituição financeira com atuação por lá.
 
Para os próximos 60 dias, o Sicredi já programou a abertura de mais três agências. As duas primeiras serão em São José do Povo e Primavera do Leste (sendo a segunda nesta última), previstas para outubro e mais uma em União do Norte, em novembro. Desta forma, o Sicredi Centro Norte fechará 2017 com seis novas agências na região, mesmo número de 2016, mantendo o ritmo de expansão planejado.
 
Para o presidente da Central Sicredi Centro Norte, João Carlos Spenthof, “o Sicredi está em linha oposta aos bancos tradicionais. Estamos inaugurando agências no país e na região Centro Norte. A abertura de novas agências representa geração de empregos e contratação de novos colaboradores. A sociedade está acreditando cada vez mais no cooperativismo de crédito e entendendo que é uma alternativa às instituições financeiras tradicionais”.
 
Spenthof salienta que, “diferente dos bancos tradicionais, o Sicredi não se preocupa com o lucro e sim com o desenvolvimento de seus associados e das regiões onde atua. Nosso foco é a melhora na condição de vida da comunidade e de cada membro que faz parte desta comunidade, incluindo os associados e aqueles que venham a se tornar. A abertura das agências contribui para o desenvolvimento do local, pois movimenta outras atividades”.
 
Cooperativismo
 
O cooperativismo é um instrumento de organização econômica da sociedade. Criado na Europa no século XIX, caracteriza-se como uma forma de ajuda mútua por meio da cooperação e da parceria.
 
Tendo como base a associação voluntária de pessoas em torno de um objetivo comum, as cooperativas reúnem milhões de pessoas ao redor do mundo em projetos que geram renda, e oportunidade de trabalho e promovem o desenvolvimento regional.
 
Entre os diversos tipos de associação cooperativa estão as cooperativas de crédito. Criadas para oferecer soluções financeiras de acordo com as necessidades dos associados. Elas são um importante instrumento de incentivo para o desenvolvimento econômico e social. Isto porque utilizam seus ativos para financiar os próprios associados, mantendo os recursos nas comunidades onde eles foram gerados.
 
Na América Latina, o cooperativismo de crédito teve início em 1902, na localidade de Linha Imperial, município de Nova Petrópolis, no Rio Grande do Sul, pelas mãos do padre suíço Theodor Amstad.  Hoje, essa cooperativa faz parte do Sicredi com o nome de Sicredi Pioneira RS.

Dia do Cooperativismo

No calendário das cooperativas de crédito, outubro tem uma data especial. Na terceira quinta-feira do mês é celebrado o Dia Internacional do Cooperativismo de Crédito. "Os sonhos prosperam aqui" é o tema anunciado pelo Conselho Mundial das Cooperativas de Crédito (World Council of Credit Unions - Woccu, na sigla em inglês) para marcar a comemoração neste dia 19. O objetivo é destacar a contribuição das cooperativas de crédito para tornar realidade os sonhos pessoais e profissinais dos associados e que valorizar proósitos faz parte da essência das cooperativas de crédito.

Fonte: Agro Olhar

FACEBOOK