Paranatinga, 25 de Fevereiro de 2018

Agronegócios

Entregas em 2017 ficam praticamente estáveis, com avanço de 1% ante 2016

Fertilizantes | 23/01/2018 13:35:31


Em 2016, a quantidade de adubo entregue, de 34,1 milhões de t, superou em 12,9% a do ano anterior. Em dezembro de 2017, produtores brasileiros receberam quase 2,4 milhões de t do insumo, 11,9% a menos que em igual mês de 2016.

A Anda tinha estimativa de que as entregas de fertilizantes no ano passado seriam semelhantes às de 2016. Em agosto, durante o 7º Congresso Brasileiro de Fertilizantes, o presidente do Conselho da associação, Carlos Henrique Dantas Heredia, disse trabalhar com essa perspectiva, principalmente em virtude da comercialização mais lenta dos grãos e dos preços mais baixos do milho, que levaram a atraso na compra de insumos.

O Estado de Mato Grosso recebeu a maior parte das entregas no ano passado, 19,7% do total, com 6,78 milhões de t. No ranking, o Estado de São Paulo aparece na segunda posição, com 4,27 milhões de t ou 12,4% do todo, seguido do Rio Grande do Sul, com 4,2 milhões de t (12,3%), Paraná, com 4,1 milhões de t (11,9%) e Minas Gerais, com 4 milhões de t (11,6%), conforme a Anda.

A produção nacional de fertilizantes intermediários em 2017 diminuiu 9,5%, para 8,18 milhões de toneladas. Em dezembro, a queda na produção foi mais expressiva, 22,5% na comparação com 2016, com 613,7 mil toneladas.

A importação em todo o ano de 2017 cresceu 7,5% em relação a 2016, para 26,3 milhões de toneladas. No último mês do ano o volume de produto trazido do exterior, 2,19 milhões de toneladas, também foi maior, 4,3% acima do apurado em dezembro de 2016.

A Anda atualizou os dados sobre os estoques de fertilizantes do setor. A indústria encerrou 2017 com 5,533 milhões de t armazenadas, 9,1% acima dos 5,070 milhões de t ao fim de 2016.

 

 

Fonte: PORTAL DO AGRONEGOCIO

FACEBOOK