Paranatinga, 25 de Abril de 2019

Agronegócios

PECUÁRIA/LEITE

Em duas décadas, produção das 100 maiores fazendas de leite do país cresce 194%, mostra Top 100 do MilkPoint

Publicado 25/03/2019 15:10:44


do Portal do AGRONEGÓCIO

 

 

do Portal do Agronegócio 

Esta é uma das constatações do levantamento Top 100, iniciativa do portal MilkPoint. Esse resultado é 194% maior do que a média geral do estudo, iniciado em 2001. No período, a produção formal aumentou 85,2% e a produção total do país evoluiu 63,3%, mostrando que os Top 100 cresceram expressivamente mais que o leite brasileiro como um todo.

 

O Top 100 também retrata que os 10 maiores produtores de leite do Brasil expandiram a produção em 17,4% em 2018, 10% a mais do que a média geral. Eles são de Minas Gerais (4), São Paulo (3) e Paraná (3).

“O Paraná apresentou a melhor produtividade por vaca, com média de 34,4 litros/vaca/dia e apareceu em segundo lugar em número de propriedades (19) no Top 100 (dois a menos que a última pesquisa)”, informa Marcelo Carvalho, CEO da AgriPoint, que organiza o levantamento.

 

Minas Gerais foi o estado mais representativo do ranking, com 44 propriedades (quatro a mais que em 2017). Na sequência, aparecem Goiás com 10 fazendas, São Paulo com 9, Rio Grande do Sul, com 7, Ceará com 4 e Bahia com 3.

A raça Holandesa é a raça leiteira mais utilizada pelos produtores do Top 100 do MilkPoint, estando presente em 75 fazendas. A raça Girolando é utilizada em 23 propriedades.

 

Em 2018, a maioria dos produtores (52%) teve custo de produção entre R$ 1,10/litro e R$ 1,30/litro. A média de Contagem de Células Somáticas (CCS) dos Top 100 foi de 284.633 células/ml e a Contagem Bacteriana Total (CBT) de 17.548 UFC/ml.

O laticínio CCPR/Itambé capta leite de 17 fazendas do Top 100. Em seguida, estão o Pool Leite, com 16 propriedades; Embaré, Piracanjuba e Danone.

 

A Fazenda Colorado (Araras, SP) mantém o título de maior produtora de leite do Brasil. No ano passado, a propriedade teve aumento de 9% no volume produzido diariamente, totalizando 73.730 litros/dia.

Planos de aumento da produção – 90% dos produtores do Top 100 pretendem expandir a produção de leite nos próximos três anos; apenas 10% disseram que não pretendem ampliar a atividade.

 

O levantamento também aponta que 39% dos produtores consideraram a rentabilidade da atividade leiteira em 2018 melhor do que a média se comparada a outros anos (ante 7% em 2017); 33% afirmaram que esteve igual e 28% a consideraram pior que a média.

“O Top 100 nos permite ter uma visão sobre como é realizada a produção pelos maiores produtores de leite do Brasil, representando de certa forma um radar voltado para o futuro, já que a tendência é o aumento dos módulos de produção”, destaca Marcelo Carvalho, CEO da AgriPoint.

 

Sobre o Top 100

O levantamento Top 100 é uma iniciativa do portal MilkPoint, realizado pela primeira vez em 2001, visando conhecer quais eram e onde se localizavam os maiores produtores de leite do Brasil, suprindo uma lacuna de informação existente no setor e permitindo que se acompanhasse, no âmbito dos grandes produtores, as alterações da chamada geografia do leite no país. Para esse levantamento, o MilkPoint contou com a colaboração de leitores do portal e teve apoio de CRV Lagoa, DSM Tortuga, MSD Saúde Animal e Phibro Saúde Animal.

 

 

Publicidade Áudio

Enquete

Prefeitura e Câmara de Paranatinga lança Consulta Pública - UNEMAT

ADMINISTRAÇÃO

AGRONOMIA

PEDAGOGIA

TURISMO

CIENCIA DA COMPUTAÇÃO

CIÊNCIAS ECONÔMICAS

ENGENHARIA CIVIL

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

ENGENHARIA ELÉTRICA

FISICA

JORNALISMO

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

ARQUITETURA E URBANISMO

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

EDUCAÇÃO FÍSICA

ENGENHARIA DE ALIMENTOS AGROINDUSTRIAL

ENGENHARIA FLORESTAL

GEOGRAFIA

LETRAS

QUIMICA

SOCIOLOGIA

ZOOTECNIA

AGROECOLOGIA

ARTES VISUAIS

CIÊNCIAS

ENFERMAGEM

FILOSOFIA

HISTÓRIA

MATEMÁTICA

SISTEMAS

TEATRO

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE