Paranatinga, 11 de Novembro de 2019

Agronegócios

Chefão da F1, Ecclestone planta café no Brasil

Publicado 11/05/2015


DO IG ECONOMIA 
Quando entrou na churrascaria um senhor de 1,60 de altura, bem-vestido e com vasta cabeleira branca, o garçom de Amparo Lucas Fernando Rukhaber, de 24 anos, sabia que conhecia aquela figura de algum lugar.
 
Observou de longe durante algum tempo e notou que o homem não era brasileiro.
 
Estava com a esposa e tinha um ar despreocupado, apesar de estar cercado com seguranças à paisana. Foi quando o homem se sentou e começou a se servir com as carnes do rodízio, que a ficha do jovem caiu.

“Foi um susto, algo surreal. Difícil acreditar que Bernie Ecclestone, o homem-forte da Fórmula 1, estava li, comendo picanha de Amparo”, falou Rukhaber sobre o encontro com um dos seus ídolos.

A presença de Bernie na pequena cidade de 70 mil habitantes, a 65 quilômetros de Campinas, não é novidade entre os amparenses. Quase todos sabem que o chefão controverso da F1, conhecido por ser um trabalhador incansável e por conduzir com mão de ferro os rumos do automobilismo mundial, comprou uma propriedade rural no bairro Pantaleão, em 2012.

Mas quando o bilionário deixa sua fazenda para frequentar estabelecimentos no centro histórico do município, ainda causa comoção entre os moradores. E, se depender do próprio britânico, as visitas vão se tornar cada vez mais frequentes: o executivo quer comercializar mundialmente um café gourmet produzido na sua fazenda, o Celebrity Coffee of Amparo.

O refúgio de Bernie no Brasil ganhou notoriedade nacional na semana passada. Ele surpreendentemente deu uma coletiva de imprensa em Amparo sobre sua nova empreitada na cidade, no último dia 30.

O próprio convite da entrevista enviada para imprensa era misterioso e inusitado: “Bernie Ecclestone, presidente da Formula One Management, irá conceder uma entrevista para anunciar investimentos na cidade de Amparo, falar de novos projetos e responder a questionamentos oportunos”, dizia o e-mail de quatro linhas disparado à mídia nacional.

Frente a poucos jornalistas, Bernie anunciou sua marca de café. “Cá entre nós, acho que o pessoal não acreditou muito que ele vinha. Mas depois que ele já tinha ido embora, todos começaram a telefonar para a gente”, disse o prefeito Luiz Oscar Vitalle Jacob (PSDB), ao Correio.
Ficou a cargo dele chamar os jornalistas que quisesse.

“O Bernie chegou para mim e disse que não tinha restrição nenhuma. Ele é um cara muito simples, apesar de toda fama”, completou Jacob.

A coletiva de imprensa durou mais de uma hora e não teve restrições de perguntas. Bernie não poupou elogios à cidade. “Todos que moram aqui são pessoas de sorte”, afirmou. A marca de café, apesar de já ter sido premiada, ainda não é comercializada, apenas servida nos paddocks da F1 ao redor do mundo. A intenção é lançá-la para venda em breve.

Casado com a advogada brasileira Fabiana Flosi desde 2012, o empresário estava procurando uma casa de campo no Brasil. Apesar de visitar o País há 45 anos, conhecia somente as grandes capitais e cidades de praia. Nem Fabiana conhecia Amparo, e a escolha do município foi por acaso.

“Tinha um amigo com uma fazenda aqui. Ele me falou da propriedade que estava para vender”, contou Bernie. Somente ao chegar no local, a centenária Fazenda Ycatu, o executivo se deparou com os 120 mil pés de café


O local produzia desde 1873, época do Ciclo de Ouro do Café. No entanto, nos últimos anos, seus antigos donos começaram a sofisticar a plantação e a desenvolver um grão gourmet.

“Conversei com os funcionários e eles disseram que produziram café a vida toda. Então eu disse que talvez pudéssemos ter ideias novas e fazer um produto muito melhor. É isso que nós estamos tentando fazer”, contou. Bernie então instaurou o que os funcionários chamam de “revolução”, no local.

Construiu uma nova casa para os 14 empregados da fazenda e trocou todos os equipamentos, como lavador, secador e desmucilador. Implantou novo sistema de secagem e armazenagem, além de criar um pequeno centro de pesquisas com a planta da qualidade Arábica, única cultivada na propriedade. “Ele fez tudo isso porque gosta de café”, disse um dos funcionários do local, que não quis se identificar.

Investimentos

O prefeito Jacob falou que foi procurado por Fabiana depois que o casal comprou a fazenda. Ela perguntou sobre a infraestrutura da cidade em relação a hospitais, restaurantes e setor de serviços.

“Também pediu dados de segurança. Mostrei a eles tudo de positivo que a cidade vem conquistando nos últimos anos. A Fabiana disse que Bernie ia fazer um investimento aqui e precisava de toda a estrutura”, contou.

Desde então, Jacob tem contato constante com o empresário e, em sua última passagem pela cidade, fez questão de visitar a Prefeitura. Para o prefeito, o inglês é a oportunidade de lançar Amparo para o resto do mundo.

“Ele me disse que quer receber gente na fazenda. Empresários de automobilismo, chefes de escuderia. Talvez até chefes de estado. Ele está preparando muita coisa boa para cidade e para isso precisa de infraestrutura”, disse o mandatário. Quando perguntado sobre as novidades, Jacob fez mistério. “É coisa que ainda não posso falar. Mas é tudo muito bom.”

Publicidade Áudio

Enquete

INDÍGENAS DEVEM PARTICIPAR OU NÃO DOS CAMPEONATOS MUNICIPAIS DE PARANATINGA?

SIM

NÃO

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE