Paranatinga, 19 de Abril de 2019

Agronegócios

INFRAESTRUTURA ELÉTRICA

Bioeletricidade brasileira poderia abastecer quase dois Paraguais

Publicado 16/10/2018 21:48:25


 

De janeiro a setembro deste ano, a biomassa, da qual o setor sucroenergético tem, em média, 85% de participação, comercializou 20.488 GWh no Sistema Interligado Nacional (SIN), volume 9% superior ao mesmo período em 2017, aponta um novo levantamento feito pela União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA) com base em dados preliminares da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). A análise também indica que a bioeletricidade produzida no Brasil para a rede equivale a quase duas vezes o consumo de energia elétrica no Paraguai em 2017.

 

Segundo o gerente em Bioeletricidade da UNICA, Zilmar Souza, a oferta de bioeletricidade também ajudou a economizar 14% da água dos reservatórios hidrelétricos do principal submercado do setor elétrico brasileiro, o Sudeste/Centro-Oeste, que no ano passado respondeu por aproximadamente 60% do consumo doméstico.

 

"Na primeira semana de outubro, estes reservatórios estavam com apenas 22% de sua capacidade. Isso dá uma dimensão de como a energia da biomassa tem sido estratégica justamente no período mais seco e crítico do ano para o setor elétrico", ressalta o especialista da UNICA. Na última segunda-feira (08/10), a energia armazenada nos reservatórios do submercado Sudeste/Centro-Oeste fechou em 21,52%.

 

Em setembro, a bioeletricidade oriunda da biomassa ofertada para a rede representou 7,1% do consumo nacional de energia elétrica, ou o equivalente a 28% do volume gerado pelo Estado de São Paulo.

Na semana passada (04/10), a discussão sobre o nível dos reservatórios e a participação da biomassa da cana na matriz energética nacional motivaram mais um encontro entre especialistas do mercado elétrico e executivos do segmento da biomassa no âmbito do Programa "Cenários de demanda e oferta do setor elétrico brasileiro", evento realizado mensalmente em São Paulo (SP). Na última edição, o destaque foi para a palestra de Juliana Chade, gerente de Pesquisa e Estudos de Mercado da Comerc Energia.

 

Criado pela UNICA em 2017, o Programa tem o apoio da Associação da Indústria de Cogeração de Energia (COGEN), da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (ABINEE), da Associação Brasileira do Biogás e do Biometano (ABIOGÁS), e da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (ABRACEEL).

 

Fonte: Portal do Agronegócio

Publicidade Áudio

Enquete

Prefeitura e Câmara de Paranatinga lança Consulta Pública - UNEMAT

ADMINISTRAÇÃO

AGRONOMIA

PEDAGOGIA

TURISMO

CIENCIA DA COMPUTAÇÃO

CIÊNCIAS ECONÔMICAS

ENGENHARIA CIVIL

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

ENGENHARIA ELÉTRICA

FISICA

JORNALISMO

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

ARQUITETURA E URBANISMO

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

EDUCAÇÃO FÍSICA

ENGENHARIA DE ALIMENTOS AGROINDUSTRIAL

ENGENHARIA FLORESTAL

GEOGRAFIA

LETRAS

QUIMICA

SOCIOLOGIA

ZOOTECNIA

AGROECOLOGIA

ARTES VISUAIS

CIÊNCIAS

ENFERMAGEM

FILOSOFIA

HISTÓRIA

MATEMÁTICA

SISTEMAS

TEATRO

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE