Paranatinga, 27 de Julho de 2017

Agronegócios

Arroba do boi tem queda, mas consumidor sente alta de até 10,96% no varejo em Mato Grosso

PECUÁRIA | 16/02/2017 10:53:04


A desvalorização da arroba do boi em Mato Grosso não está sendo sentida na mesa dos consumidores mato-grossenses. Alguns cortes bovinos, como é o caso da alcatra, apresentaram alta de 10,96% em janeiro no comparativo com o mês em 2016. Em média, o preço do quilo da carne bovina ao consumidor subiu 284% desde 2005 no varejo.

De acordo com a Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), o valor da arroba do boi gordo em Mato Grosso em janeiro registrou o menor índice desde 2012. A entidade pontua que enquanto no varejo o preço médio do quilo da carne bovina subiu 284% desde 2005, o produtor recebeu apenas 1,5 vezes a mais pela arroba, o que gera uma diferença de 127% entre a saída do boi da propriedade até a sua chegada na mesa do consumidor.

Mato Grosso é detentor do maior rebanho bovino do Brasil com 30,2 milhões de cabeças. Ao ano são produzidas mais de um milhão de toneladas de carne bovina, das quais 80% fica no mercado interno, enquanto 20% segue para o exterior.

De acordo com a Acrimat, há cinco anos o quilo da carne bovina em Mato Grosso custava em média R$ 13,12, o que significava uma arroba de R$ 196,80. Ainda conforme a entidade, no atacado a mesma medida valia R$ 94,64 por arroba e para o pecuarista R$ 84,50 por arroba, o que representa 60% de diferença no preço do produtor até o consumidor. Já entre o atacado e o varejo o lucro era de 48%.

O cenário verificado na pecuária mato-grossense não é uma surpresa, comenta o diretor executivo da Acrimat, Luciano Vacari. 

“É uma irresponsabilidade o que varejo faz em Mato Grosso. A confiança do consumidor final é testada diariamente com a prática de preços cada vez maiores, sem respeitar as margens da cadeia, levando o cliente ao limite. A população mato-grossense deveria estar consumindo carne com a mesma qualidade por preços menores, não fosse essa política”, afirma Vacari.

Para Vacari, "Não há explicação técnica para todo esse aumento dos últimos anos. De todos os elos da cadeia, o varejo tem aumentado as margens, enquanto o produtor tem recebido menos por isso. Em dezembro, o consumidor pagou o maior preço histórico pelo quilo da carne bovina".

Arroba em decréscimo

A arroba do boi gordo e da vaca gorda, segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), vem registrando queda consecutiva pelo quarto mês de fevereiro. Na última semana a arroba em Mato Grosso do boi gordo ficou em R$ 125,47 e da vaca gorda em R$ 121,36, valores abaixo dos R$ 131,63 e R$ 124,47 verificados em média no mês em 2016.

 

Fonte: Agro Olhar