Paranatinga, 26 de Maio de 2019

Agronegócios

AGROPRODUÇÃO/ALGODÃO

Algodão: pesquisadora do IEA aponta cenário positivo para a cultura com produção e exportações em alta

Publicado 15/03/2019 14:22:31


do PORTAL DO AGRONEGÓCIO 

De acordo com o Instituto de Economia Agrícola (IEA), instituição de pesquisa da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, o aumento da área plantada é resultado da conjugação de fatores internos e externos.

 

“O câmbio e os preços das externos estão entre as razões que contribuíram para esse crescimento. A intenção de plantio, declarada no levantamento anterior, se efetivou, superando as expectativas. No entanto, as condições climáticas, fundamentais para o desenvolvimento da cultura, determinarão, nos próximos meses, os resultados para o produto.

 

O mercado interno, outra importante peça do sistema, ainda é uma incógnita pois o cenário para 2019 não está definido”, explicam os pesquisadores do IEA.

Em 2019, o suprimento mundial de algodão apresenta um decréscimo de 2,3% em relação ao ano precedente, com oferta estimada em 43,4 milhões de toneladas. A produção mundial de algodão deve atingir 25,8 milhões de toneladas, volume 4% menor que o obtido em 2018.

 

Esse quadro resulta de reduções das produções da Índia e dos Estados Unidos, enquanto os demais produtores: China, Brasil e Paquistão, mantiveram ou aumentaram suas safras, conforme o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), afirma Marisa Zeferino, pesquisadora do IEA.

 

No mercado brasileiro, o cenário aponta para um aumento de 43,6% na oferta de algodão tendo em vista a oferta de 3,16 milhões de toneladas na safra 2018/19, resultante do crescimento na produção e nos estoques de passagem da fibra, conforme a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

 

As exportações deverão ser o principal canal de comercialização da safra brasileira pelo terceiro ano consecutivo e totalizar 1,45 milhão de toneladas, 61% maior que a quantidade destinada ao comércio exterior no ano passado. O continente asiático tem sido o principal destino do algodão brasileiro com as importações por parte da Indonésia, Tailândia e China, destaca a pesquisadora.

 

A comercialização da safra 2018/19 deverá transcorrer com estoque da fibra no mercado brasileiro no patamar de 1 milhão de toneladas, o mais elevado dos últimos anos. Desse modo as exportações para a Ásia deverão ser intensificadas simultaneamente as importações de manufaturas o que configura o perfil do comércio exterior brasileiro da cadeia de produção têxtil, conclui Marisa Zeferino.

 

 

Publicidade Áudio

Enquete

Você acredita que governo de MT retomará obras de asfalto da MT 130 em 2019 atá a Sete Placas?

SIM

NÃO

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE