Paranatinga, 22 de Junho de 2018

Agronegócios

Agro cai 2,6% no 1º trimestre em relação ao período em 2017

AGROPRODUÇÃO | 04/06/2018 00:01:57


Resultado não impediu que o setor acumulasse um crescimento de 6% no acumulado dos últimos 12 meses

A agropecuária brasileira teve uma retração de 2,6% no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período no ano passado. A informação é do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou, nesta quarta-feira (30/5) os número do Produto Interno Bruto referente ao intervalo de janeiro e março deste ano.

 

“A taxa negativa da agropecuária pode ser explicada pela queda na produção das principais culturas com safra no primeiro trimestre do ano. Segundo o último Levantamento Sistemático da Produção Agrícola, divulgado em maio, a estimativa de produção anual de algumas culturas diminuiu. A exceção foi a soja, que teve crescimento de 0,6%”, diz o IBGE.

 

A geração de riquezas na atividade rural somou R$ 93,9 bilhões, de acordo com o IBGE. Entre os setores da economia avaliados pelo Instituto, a agropecuária foi o único que registrou queda na comparação anual, enquanto a indústria cresceu 1,6% e os serviços teve uma expansão de 1,5% em comparação com o primeiro trimestre de 2017 e o consumo das famílias registrou uma elevação de 2,8%.

 

Quando a comparação é feita com o último trimestre do ano passado, a agropecuária é o setor com melhor desempenho. Segundo o IBGE, houve um crescimento de 1,4%, enquanto a indústria e os serviços ficaram praticamente estáveis, apontando uma elevação de 0,1% e o consumo das famílias cresceu apenas maio por cento.

O IBGE explica esse resultado na sazonalidade da colheita das safras ao longo do ano. “Aqui estamos comparando o primeiro trimestre, que tem safra de soja, com um trimestre que não tem esta safra. Precisamos considerar a sazonalidade”, diz a gerente de Contas Nacionais Trimestrais, Cláudia Dionísio, conforme divulgado pelo Instituto.

 

A agropecuária também é o setor com melhor desempenho na economia brasileira no acumulado dos quatro últimos trimestres. Em ritmo anual, a atividade rural cresceu 6,1%. Já a indústria cresceu 0,6%, os serviços 1% e o consumo das famílias aumentou 2,1%.

Resultado geral

No resultado geral, a economia brasileira cresceu 1,2% no acumulado de janeiro a abril deste ano em comparação com o primeiro trimestre do ano passado, desempenho sustentado pela indústria e os serviços, compensando a retração na agropecuária neste período.

 

Quando a comparação é feita com o período de outubro a dezembro do ano passado, a expansão do Produto Interno Bruto foi de apenas 0,4%. De acordo com o IBGE, foi o quinto resultado positivo seguido, depois de um período anterior de oito trimestres de retração econômica.

No acumulado de quatro trimestres encerrado em março, a economia brasileira indica um ritmo anual de crescimento de 1,4%.

 

 

Fonte: Portal do Agronegócio

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE